Gerenciamento de Valor Agregado (GVA)

Gerenciamento do valor agregadoVocê sabe responder durante a execução de um projeto com alguma complexidade se o mesmo está efetivamente bem (ou não), considerando o atendimento do escopo, prazos e custos?!?

Tem a segurança para afirmar se o projeto tende a concluir dentro do previsto ou irá extrapolar os prazos e os custos previstos?!?

Isto é o que a técnica de Gerenciamento de Valor Agregado (GVA) se propõe a te ajudar no gerenciamento de seus projetos. Como isto é possível?

A GVA mede o desempenho utilizando e integrando as medidas de escopo, custos e tempo.

Sem esta técnica, o que vemos são tentativas de gestão isoladas de cada um destes objetivos de projeto. É muito comum inclusive confundir gerenciamento de projeto com gerenciamento de cronograma. E mesmo olhando só o cronograma, vemos que algumas atividades estão atrasadas, outras adiantadas… afinal, o projeto está atrasado ou não? As vezes só olhando o cronograma não é possível dizer. Depende, é claro, do tamanho das atividades que estão atrasadas, das que estão adiantadas e ainda as que estão no tempo.

Agora, se quantificarmos isto e vermos que estamos adiantados… ótimo! Mas isto quer dizer que o projeto está bem efetivamente? E se para estar 10% adiantado no cronograma eu gastei 50% a mais do que o que foi orçado para fazer até o momento? Neste caso, provavelmente a conclusão não seria boa. Mas por incrível que parece, em muitos acompanhamentos do projeto, isto não é sequer questionado, muito menos feito uma análise criteriosa.

Bom… contextualizado o problema. Vamos entender um poco como funciona esta técnica.

Os resultados de uma análise do valor agregado podem indicar um desvio potencial do projeto em relação as linhas de base de custo e cronograma. Além disto, pode ajudar a prever o desempenho futuro e as datas e custos para conclusão do projeto.

Termos que devem ser conhecidos:

Acrônimo Termo Interpretação
VP Valor Planejado Qual é o valor ($) estimado do trabalho planejado?
VA Valor Agregado Qual é o valor ($) estimado do trabalho efetivamente realizado?
CR Custo Real Qual é o custo real incorrido para o trabalho realizado?
ONT Orçamento no Término Quanto orçamos para o esforço TOTAL do projeto?
ENT Estimativa no término No momento, qual é a nossa previsão para o custo TOTAL do projeto?
EPT Estimativa para terminar A partir deste momento, quanto MAIS esperamos gastar para concluir o projeto?
VNC Variação na conclusão O quanto acima ou abaixo do orçamento esperamos estar ao final do projeto?

 

Fórmulas e interpretações que devem ser memorizadas:

Nome Fórmula Interpretação
Variação de Custos (VC) VA – CR NEGATIVA está acima do orçamento,POSITIVA está abaixo do orçamento.
Variação de prazos (VP) VA – VP NEGATIVA, o projeto está atrasado em relação ao cronograma, POSITIVA está adiantado em relação ao cronograma.
Índice de desempenho de custos (IDC) VA / CR Estou obtendo o equivalente a R$ ______ de valor em trabalho de cada R$1 gasto. Os fundos estão ou não sendo usados com eficiência.
Índice de desempenho de prazos (IDP) VA / VP Estamos progredindo a (apenas) ___% da taxa planejada originalmente.
Estimativa no término (ENT)Obs: Há muitas formas de calcular a ENT, dependendo das premissas adotadas. A primeira fórmula à direita é solicitada com mais frequência no exame. ONT/IDCCR + (ONT – VA)CR + [(ONT – VA) / (IDC cumulativo x IDP cumulativo) Neste momento, qual é a nossa previsão para o custo total do projeto?Ver as fórmulas à esquerda.•        Usada se não ocorreram variações em relação ao ONT ou se você manterá a mesma taxa de gastos.•       O custo real até a data mais o orçamento restante. É usada quando se considera que as variações atuais são atípicas e não ocorrerão no futuro.•       Custo real até a data mais o orçamento restante modificado com base no desempenho de custos e de prazo. Este método é mais útil quando o cronograma do projeto é um fator de impacto no esforço de EPT.
Estimativa para terminar (EPT) ENT – CR O quanto o projeto custará ainda?
Variação na conclusão (VNC) ONT – ENT O quanto acima ou abaixo do orçamento estaremos ao final do projeto?
Índice de desempenho para término (IDPT) IDPT = (ONT – VA) / (ONT* – CR)*Caso o ONT foi substituído por um ENT, considerar o ENT na fórmula. Qual é a projeção calculada do desempenho de custos que deve ser atingido no trabalho restante do projeto?

Muito importante entender os conceitos antes de utilizar. Então, quando falamos que valor agregado é o valor ($) estimado do trabalho efetivamente realizado, o que isto quer dizer? Vamos exemplificar. Para construir um depósito quadrado, foi orçado que cada lado da parede custaria R$1.000,00. E foi planejado que seria feito um lado por dia. Ao final do terceiro dia temos dois lados concluídos e 50% de outro lado e gastamos R$2.800,00.

Neste caso, qual o Valor Previsto (VP) no fim do terceiro dia? VP = R$1.000,00 (Valor por dia) * 3 (número de dias) = R$3.000,00.

O Custo Real (CR), conforme foi falado foi de R$2.800,00. Podemos pensar que é um bom sinal, pois é inferior ao VP, não? Para chegar a uma conclusão, temos que calcular primeiro o valor agregado.

O Valor Agregado (VA) neste caso seria de quanto? Tenho 2,5 lados realizados. Neste caso o VA = R$1.000,00 (Valor por lado) *2,5 (número de lados realizados) = R$2.500,00.

Agora sim, podemos fazer nossas comparações.

O índice de prazo (IDP) é VA / VP = 0,833. Abaixo de 1 é sinal que estamos atrasados. Ou seja, só cumpri 83,3% em relação ao prazo previsto. Muito mal!

O índice de custos (IDP) é VA / CR = 0,893. Abaixo de 1 é sinal que extrapolamos os gastos. Ou seja, entreguei só R$0,893 para cada real gasto. Nada bom também…

Então, uma de minhas conclusões, neste exemplo, é que mesmo eu gastando em números absolutos menos que o previsto para o momento (se comparo o CR com o VP), estou gastando mais do que deveria se considerar o efetivamente realizado.

Percebem o poder de análise do valor agregado?

Entendido os conceitos, podemos falar sobre como aplicar a GVA e os detalhes que necessitamos nos atentar. Mas no próximo artigo, ok? Caso queira, você pode se cadastrar em nosso newsletter e receber em seu e-mail os próximos artigos. Para isto, basta se cadastrar abaixo:

Esta entrada foi publicada em Sem categoria e marcada com a tag , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Uma resposta a Gerenciamento de Valor Agregado (GVA)

  1. Pingback: Como aplicar a GVA (Gerenciamento de Valor Agregado) | Excelência em Projetos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>